quarta-feira, 18 de maio de 2011

Há momentos em que me coloco a pensar como será o teu quarto, como seria o colchão em que eu me deitaria, que pijama é que me irias emprestar, quantos ursinhos ele teria; o que faríamos para aguentar toda a noite acordadas, quantos filmes veríamos e com quantos rapazes, por pura brincadeira, falaríamos; que cores teria o equipamento de basquetebol que tu vestirias, se seria igual ao meu ou não, aqueles com os quais iríamos jogar juntas, na mesma equipa contra outras tantas amigas em comum, quantos cestos tu irias marcar e eu iria dizer toda orgulhosa "boa cris, pra mim és a melhor jogadora e sempre serás"; qual a cadeira do metro que iríamos nós ocupar para ir até à praia, onde de mãos dadas iríamos a correr até ao mar e nadar, nadar sem fim, nadar como se de sereias se tratasse, sentir a água pelas nossas ricas pernas, olhando para o lado e vendo uma à outra; e quais as palavras que iríamos ouvir, de sermões em conjuntos pelas horas tardias a que chegaríamos a casa.

6 comentários:

deita cá para fora! ♥